Imposto de renda pessoa jurídica

O Imposto de Renda de Pessoa Jurídica é um dos tributos mais conhecido entre as empresas. Isso devido ao fato de que estas deverão pagar esse imposto regularmente ao governo e a Receita Federal. 

Sendo assim, se você quer acompanhar todas as informações sobre o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, continue lendo esse post. 

O que é Imposto de Renda Pessoas Jurídica?

O Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) é nada mais nada menos do que um tributo federal que deverá ser pago por todas as pessoas jurídicas e também pelas empresas individuais que possuem CNPJ do Brasil. Sendo assim, ele nada mais é do que um imposto cobrado sobre o lucro das empresas.

A Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica é obrigatório para a maioria das empresas. É importante lembrar que as empresas e organizações filantrópicas, recreativas, culturais e científicas estão isentas do pagamento do imposto.

Quando se deve pagar o Imposto de Renda Pessoas Jurídica?

O pagamento desse tributo pode ser realizado trimestralmente, sendo realizado o pagamento sempre entre os dias 30 e 31 de março, junho, setembro e dezembro. Você também poderá optar pela modalidade do Lucro Real. Este, por sua vez, consiste em realizar somente um pagamento anual, no último dia do mês de dezembro.

Como o Imposto de Renda Pessoas Jurídicas é calculado?

As pessoas jurídicas terão sua tributação realizada de acordo com seu Regime de Tributação. Sendo assim, confira agora mesmo quais são eles:

  • Simples Nacional
  • Lucro Real
  • Lucro Presumido
  • Lucro Arbitrado

Normalmente, será cobrado um valor de 15% de todo lucro da empresa independente do modelo de declaração escolhido. Contudo, dependendo da modalidade essa porcentagem poderá sofrer um aumento de até 10% mais sobre o valor do lucro. Confira agora mesmo mais informações sobre cada modalidade.

Modelo Simples Nacional

O modelo de tributação Simples Nacional consiste em unir os impostos que deverão ser pagos para o estado, município e federação e pagá-los com apenas uma guia única, que recebe o nome de DAS. 

Essa opção é recomendada para as microempresas ou empresas de pequeno porte.

Modelo Lucro Real

Se você optar pelo modelo de tributação de Lucro Real será cobrado nada mais nada menos do que uma alíquota de 15% do valor total do lucro da empresa. Por exemplo, se o lucro da sua empresa for de R$ 100 mil você deverá pagar R$ 15 mil para a Receita. 

Além disso, esse valor poderá ser pago trimestralmente, mensalmente ou anualmente.

Essa opção é recomendada para algumas empresas em específico. Confira abaixo alguns exemplos:

  • Bancos comerciais
  • Sociedades de créditos
  • corretoras de títulos
  • Instituições financeiras de investimentos
  • Instituições de financiamentos
  • Entre outros. 

Modelo Lucro Presumido 

Essa modalidade de Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica deverá ser escolhida pelas empresas que possuem um faturamento anual menor que R$ 78 milhões e maior que R$ 4 milhões.

O percentual para essa modalidade de tributo é deduzido da receita operacional. Sobre este montante deverá ser aplicado trimestralmente uma taxa no valor de uma porcentagem de 15%, a qual corresponde ao Imposto de Renda Pessoa Jurídica.

Modelo Lucro Presumido 

O modelo de tributação Lucro Arbitrado deve ser adotado pelas empresas que não se encaixam às condições exigidas para os regimes Simples, Lucro Real e Lucro Presumido.

Sendo assim, para o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, será solicitado uma alíquota de 15% do valor do lucro da empresa. Além disso, os valores que excederem a R$ 60 mil/trimestre deverão adicionar uma porcentagem de 10%.

LEAVE REPLY

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *